Skate e música


O skate e a música sempre andaram lado a lado, desde os anos 70 e para mim, foi inevitável desassociar um do outro. Na metade dos anos 80, comecei a andar de skate com os caras da minha rua e a gente ouvia The Cult, The Cure, The Clash, Dead Kennedys, Agent Orange, TSOL, Pixies, Smiths e outras coisas do gênero, a trilha sonora inspirava a andar e o skate inspirava a ouvir música boa.
Nos anos 90, de vez em quando eu subia no carrinho, porém, a música continuou a pulsar a minha vida e outras bandas fizeram parte da vida dos skatistas, como o Public Enemy, NWA, Cypress Hill, Janes Adiction, Slayer, Pennywise, NOFX, Bad Religion, Garage Fuzz e etc.
Hoje, eu vejo com tristeza que tudo se resume a computador, até mesmo os skatistas não estão tão preocupados com a música, com o que rola de novo, com o resgate do passado, obviamente que há exceções, a molecada emo então nem se fala, só quer saber desses horríveis grupos coloridos, da choradeira emo e passear no shopping.
Triste, mas é o retrato atual de São Paulo !

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: